Rádio Bandeirantes - RJ
BAND WEB RÁDIO

Temer e Aécio na mira da Lava-jato

21 MAI 2017
21 de Maio de 2017
A casa caiu para o Presidente Michel Temer e o Sen. Aécio Neves, afastado do cargo. Gravações feitas pela Polícia Federal se tornarão justificativa para investigação direta. Alessandro Molon (REDE-RJ) e outros políticos já deram entrada em mais de 10 pedidos de impeachment para o atual presidente. 
Tamanho de fonte  
 Atualizado em sexta-feira, 19 de maio de 2017 - 22h17

Temer e Aécio serão investigados por três crimes no Supremo Tribunal Federal

Detalhes sobre abertura de inquérito foram revelados nesta sexta
Temer e Aécio tiveram complicações com a Justiça após gravação da JBS sobre propina / Ueslei Marcelino/ReutersTemer e Aécio tiveram complicações com a Justiça após gravação da JBS sobre propinaUeslei Marcelino/Reuters

O presidente da República, Michel Temer (PMDB), será investigado no Supremo Tribunal Federal (STF) por suspeita de três crimes: corrupção passiva, obstrução à investigação de organização criminosa e participação em organização criminosa.

Os detalhes do pedido de abertura de inquérito feito pela Procuradoria-Geral (PGR) da República e autorizado pelo ministro do STF, Edson Fachin, contra Michel Temer, o senador Aécio Neves (PSDB) e o deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), foram revelados nesta sexta-feira.

A investigação havia sido autorizada pelo ministro Fachin no dia 2 de maio, mas estava sob sigilo até esta quinta-feira e só ganhou publicidade após a Polícia Federal realizar busca e apreensão em diversos locais para trazer mais elementos à investigação contra o trio.

Voltar